Expressões alemãs inspiradas na natureza

Como já vimos antes, existem várias expressões idiomáticas em todas as línguas. Como falamos da língua alemã, seguem  algumas expressãoes inspiradas na natureza,que podem eventualmente gerar confusão,  se interpretadas literalmente. Aproveitando a chegada do verão europeu, vamos aprender algumas relacionadas ao tão esperado verão e a  natureza.

“Schnee von gestern”

Em lugares frios, mas não tanto, pode ser difícil identificar a neve como tal, um dia depois de ela ter caído. Ou o calor das ruas e os calçados dos pedestres a transformam em lama cinzenta, ou os raios solares a derretem. Quando algo é “neve de ontem” para um alemão, trata-se de um argumento que não é mais relevante, que perdeu a contundência.

“Den Bach runter gehen”

Conversando com uma pessoa mais idosa, é comum ouvir-se que as coisas estão “indo riacho abaixo”. E ela não está se referindo a um passeio de canoa, mas sim a uma irremediável perda de valor, seja no comportamento dos jovens de hoje, seja na qualidade da comida no supermercado. E nem mesmo um bote de salvamento será capaz de trazer os bons tempos de volta.

“Jemandem einen Vogel zeigen”

Excetuado um ou outro ataque aéreo com dejetos, para os habitantes das cidades a maioria dos pássaros é inofensiva. “Mostrar um pássaro” para alguém, contudo, pode não machucar, mas tem chances de ofender. O gesto correspondente é levar o dedo indicador à cabeça, sinalizando: “Está maluco?” No trânsito, uma pergunta retórica que pode sair cara, pois implica multas de até mil euros.

“Katzensprung”

Em alemão, dizer que algo está apenas a um “pulo de gato” nada tem a ver com a proverbial esperteza do felino: trata-se apenas uma distância curta. Uma alusão que pode ser bastante enganosa, considerando-se tanto a disposição atlética dos gatos quanto a preguiça humana.

“Schilderwald”

Uma “floresta de sinais” pode, mas não necessariamente tem que despontar entre as árvores. No país conhecido mundialmente por sua propensão à ordem, de vez em quando as autoridades de trânsito se empolgam demais com a sinalização. E aí, o que fazer ao se ver, de uma vez só, dez sinais indicando coisas diferentes? Simplesmente seguir dirigindo, pois com certeza haverá mais sinalização à frente.

“Das Gelbe vom Ei”

Num ovo, é na gema onde se encontra o maior número de nutrientes. Portanto, a não ser que se esteja preparando um suflê, ela é sua parte mais valiosa. Na linguagem coloquial alemã, falar de “o amarelo do ovo” indica algo de excelente qualidade. Curiosamente, a expressão é mais frequente em contextos negativos, para relativizar o valor de um bem ou de um desempenho.

“In der Pampa”

Essa expressão talvez não agrade aos gaúchos. Na Alemanha, estar “no pampa” é se encontrar no meio do nada, lá onde Judas perdeu as botas. Pois, apesar da beleza das amplas planícies cobertas de vegetação rasteira característica na parte meridional da América do Sul, para os alemães a expressão só reteve a conotação de local desabitado e distante.

“Schwein haben”

Apesar de eles serem úteis e bons de se comer, grande parte da população do planeta não considera os porcos os animais mais atraentes e fofinhos. Mas na terra da wurst, do schnitzel e do eisbein, os suínos não só são os bichos mais consumidos, como os alemães desenvolveram uma relação especial com eles. Portanto, para quem “tem porco”, há motivo para se alegrar: essa pessoa tem sorte.

FONTE