Tradução

Quando se faz uma tradução de uma língua para outra, no meu caso do português para o alemão e/ou vice versa, não basta apenas ter um bom conhecimento dos dois idiomas.  Além da gramática que é totalmente diferente, temos que observar algumas outras expressões que só existem em um ou outro idioma. Para isso temos que saber bem o significado da expressão concomitantemente ao assunto a ser traduzido. Muitos pensam que basta pegar a palavra e traduzir para o outro idioma, mas é muito mais complexo que isso. Primeiro existem palavras ou expressões que são intraduzíveis. Imagine a tradução de uma expessão muito usada durante algum tempo no português:  “Não é nenhuma Brastemp” Como poderíamos traduzir isso? Impossível! Só explicando o seu significado. Por isso a necessidade de conhecer algumas expressões na outra língua que possam explicar o que a pessoa quis dizer com isso. Essa situação  acontece também do alemão para o Português. Existem algumas partículas modais, entre outras expressões  que são impossíveis de traduzir por existirem apenas no alemão. Outra particularidade da língua alemã são os verbos separáveis ( Trennbareverben), que são a maioria , cuja partícula ou prefixo  é a última informação da frase. O mesmo acontece  com os  verbos auxiliares que jogam igualmente  o verbo principal  para o final do pensamento.  Essa também é a dificuldade de se fazer  tradução  simultaneamente  (Dolmetschen) dessas duas línguas.  Já aconteceram muitas situações constrangedoras e engraçadas por conta de uma tradução errada ou mal feita. Uma tradução para ser bem feita, seja na língua que for requer, além de um bom conhecimento das duas língua a serem traduzidas, também muita leitura e estudo dos temas e das particularidades de cada língua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *